21 de fev de 2015

Em defesa da Batalha da Matrix

Por Juventude do PSTU-ABC
O PSTU, como um partido de trabalhadores, e da juventude trabalhadora, se sente na obrigação de declarar repúdio a repressão que vem ocorrendo no duelo musical de MC’s conhecido como Batalha da Matrix.
A juventude da nossa região tem passado por muitas dificuldades. O ataque na educação, por parte do governo estadual, que demitiu mais de 20 mil professores e superlotou as salas de aula, a crise hídrica causada pela má administração, tendo regiões passando mais de 10 dias sem agua, o aumento abusivo no valor da tarifa dos transportes públicos, e outras situações hostis.
Nas periferias a juventude sofre mais diretamente esses problemas, e outros ainda mais graves, como o genocídio dos jovens negros.
É dentro dessa realidade que parte dessa juventude busca expressar todo seu descontentamento e revolta através do rap e da cultura da periferia.
A batalha da Matrix é um movimento de resistência que reúne cerca 500 jovens, na Praça da Matriz, centro de São Bernardo do Campo, no Estado de São Paulo. O evento vem sofrendo repressão gratuita por parte da Policia Militar que, na terça-feira do dia 10 de fevereiro, jogou contra os jovens que assistiam a batalha, uma bomba de efeito moral, cujos estilhaços chegaram a deixar alguns feridos. Também a Prefeitura de São Bernardo ameaça permitir que a Batalha da Matrix ocorra apenas uma vez por mês.
A juventude do PSTU repudia os ataques contra a Batalha da Matrix, e se mostra favorável a todo e qualquer tipo de expressão da cultura da periferia.

Pela liberdade de expressão, contra a criminalização da cultura periférica e pelo espaço público para o público!