19 de ago de 2014

Terceira via, só se for dos trabalhadores

Aécio, Dilma e Marina representam essa mesma política que privilegia banqueiros e empreiteiras


Nesta terça, 19, começa o horário eleitoral gratuito no rádio e televisão. É quando, para muitos, começa de fato a campanha eleitoral. Mostrando o caráter profundamente antidemocrático desse processo, a candidata à reeleição, Dilma Rousseff, terá mais de 11 minutos, seguido por Aécio Neves, com quatro minutos e meio. O candidato do PSTU, Zé Maria, terá, por sua vez, apenas 45 segundos para apresentar sua candidatura e o programa do partido.
O início da campanha na TV começa a menos de uma semana do trágico acidente que tirou a vida do candidato do PSB à presidência, Eduardo Campos. A morte do ex-governador de Pernambuco embaralhou completamente o cenário eleitoral, que caminhava para uma disputa polarizada entre o PT e o PSDB, se as eleições fossem para o segundo turno.
Com a entrada de Marina Silva em cena, tudo indica que a disputa irá para o segundo turno. A candidata filiada ao PSB para concorrer nessas eleições, já que o seu Rede não conseguiu legalização em tempo hábil, está sendo apontada como uma terceira via à polarização entre o PT e o PSDB. Marina Silva seria, assim, a expressão do 'novo' na política, a cara das manifestações de junho. Mas seria mesmo assim?
Que PT e PSDB representam essencialmente a mesma política é uma compreensão cada vez mais comum. Foi um dos aspectos das Jornadas de Junho, que expressou a repulsa aos políticos e às instituições de forma generalizada. Foi por isso ainda que Dilma sofreu, nesse período, um severo desgaste que, ao mesmo tempo, não se refletiu em transferência de intenção de votos para o PSDB. Ou seja, as pessoas não aprovam a candidata do PT, mas muito menos querem a volta da direita tradicional ao poder.
Quem é Marina?
Marina Silva, nesse contexto, aparece como uma cara nova, distante dos políticos tradicionais. Seu prestígio parte de sua trajetória política e pessoal, que guarda muita semelhança com a de Lula, e o seu discurso ambiental. Nas próprias manifestações que sacudiram o país em junho passado, Marina aparecia com destaque nas pesquisas para presidente.
Leia a matéria completa no site nacional, clique aqui.
.