14 de out de 2013

15 de Outubro! Dia do Professor, Dia de Luta!



Este ano, o Dia do Professor será de luta pela educação pública nas ruas de todo o país. No Rio de Janeiro os professores municipais e estaduais estão em greve e enfrentando forte repressão e agora professores estaduais foram demitidos por exercer seu direito de greve. No Rio Grande do Norte e no Rio Grande do Sul os professores também lutam por salários e condições de trabalho.

E os governos, sejam do PT ou da direita tradicional se unem cada vez mais contra a educação. O próprio Tarso Genro (PT) que era ministro da Educação quando foi aprovada a Lei do Piso, agora se juntou aos governadores que buscam alterar essa lei, reduzindo o salário mínimo dos professores. Sérgio Cabral, do PMDB no Rio e aliado de primeira hora da presidente Dilma usa de todas as formas de repressão contra os educadores. No Rio Grande do Norte a governadora  Rosalba é do DEM e graças ao caos em que se encontra o Estado, tem um dos mais baixos índices de popularidade, como no Rio de Janeiro, uma forte campanha exigindo sua saída do governo. Mesmo assim, quando foi em seu Estado, Dilma preferiu defende-la a apoiar os manifestantes.

São Paulo, Estado que vive sob o jugo do PSDB há vinte anos amarga as piores situações na educação pública. Todo o caos vivido nos demais estados, salários baixos, escolas caindo aos pedações, turmas com mais de 40 alunos, professores com mais de 30 horas de aula por semana, se dividindo em duas, três ou mais escolas, violência dentro das escolas, assédio moral, etc. Tudo isso nossos professores enfrentam cotidianamente.
 
Agora, os estudantes da USP e da Unicamp se mobilizam pela democratização de suas instituições, contra a repressão da PM, por eleições diretas e paritárias para reitor.

O PSTU está junto nessa luta. Apoiamos e defendemos cada uma das reivindicações dos trabalhadores da educação e dos estudantes porque compreendemos que as lutas são por uma educação pública, gratuita e de qualidade. Apoiamos também a luta direta, nas ruas, nas ocupações de câmaras de vereadores e reitorias, sabemos que é assim que nós trabalhadores poderemos conquistar a sociedade por que lutamos.
Por isso, chamamos todos a participar do Ato do Dia do Professor amanhã, 15/10, com concentração a partir das 16h no Largo da Batata, em São Paulo!

Veja mais: