25 de jul de 2012

Grande ABC fecha 1.883 vagas em junho


terça-feira, 24 de julho de 2012 7:15

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

As empresas do Grande ABC fecharam 1.883 vagas com carteira assinada em junho. O movimento de eliminação de postos de trabalho nos sete municípios foi na contramão do observado em todo o País, em que houve a abertura de 120.440 empregos no mês passado. Os números são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e foram divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho.

Polo industrial, a região sofreu o impacto da redução na atividade das fábricas no início do ano, por causa da retração no consumo, inadimplência em alta e também pela forte concorrência com o produto importado. No mês, as indústrias foram responsáveis pelo corte de 1.472 empregos.

Por sua vez, de janeiro a junho, o saldo (diferença entre contratações e admissões) foi positivo, com a geração de 5.810 empregos com carteira assinada na região. Esse volume de postos abertos, porém, foi 70% menor do que as quase 20 mil novas vagas (19.950) no mesmo período do ano passado.

O saldo na primeira metade de 2012 poderia ser maior, já que houve a criação de vagas nos ramos de serviços (5.562), na construção civil (3.276) e no comércio (848). Isso não ocorreu porque as fábricas fecharam 4.690 postos no período.

A situação é complicada no setor industrial, observa o diretor da regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), Donizete Duarte da Silva. Apesar da melhora nas vendas das montadoras em junho, com a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para os carros - o que ajudou a diminuir estoques de veículos das montadoras - as pequenas empresas fornecedoras seguem sofrendo com a substituição da produção local pelos itens importados, segundo o dirigente.
As importações de autopeças cresceram 10% no primeiro quadrimestre na comparação com igual período do ano passado, segundo dados do Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores). Além disso, de janeiro a abril, o faturamento desse segmento caiu 12%, ou seja, vendas menores e maior presença de mercadorias estrangeiras no mercado.
PERSPECTIVAS - Há a expectativa de melhora no nível de emprego das fabricantes no segundo semestre, se o IPI dos carros seguir reduzido - a medida se encerra em 31 de agosto -, os juros básicos continuarem em queda e o dólar seguir nesse patamar de R$ 2, segundo o diretor do departamento de indicadores socioeconômicos da Prefeitura de Santo André, o economista Dalmir Ribeiro. Ele avalia que a diminuição do tributo demora a surtir efeito e deve refletir em contratações só a partir de agosto.
A incerteza em relação à melhora da economia também tem feito com que as indústrias adiem a abertura de vagas, nos casos em já começam a haver melhora das encomendas, avalia o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, Cícero Firmino Martinha. "As empresas estão fazendo horas extras em vez de contratar", afirma.
Fonte: http://www.dgabc.com.br/News/5970573/grande-abc-fecha-1-883-vagas-em-junho.aspx