24 de abr de 2012

Empresas na região demitem e ainda recebem incentivos do Governo Dilma

Por Ivanci dos Santos, Pré Candidato a prefeito em Diadema

O Governo Dilma anunciou, no início de Abril, nova versão do plano “Brasil Maior”, que concede às empresas vários benefícios, sem exigir delas nada em troca. As empresas pagarão menos impostos e poderão obter mais empréstimos do BNDES com juros baixíssimos. Mas o que os trabalhadores ganham com isso?                
              
O governo está utilizando verbas públicas, que saem do bolso dos trabalhadores, para financiar as grandes empresas, o resultado é que sobra menos dinheiro para investir em saúde, educação, transporte e moradia e o que vemos são filas nos hospitais, poucas vagas em creches, ônibus lotados e trânsito para todos os lados, além de muitos trabalhadores morando em péssimas condições.

Dilma reúne com empresários para apresentar "Brasil Maior"
A Volkswagen que já tem lucro recorde recebeu todos estes incentivos do governo e ao invés de contratar mais trabalhadores faz justamente o oposto, anunciou um pacote que inclui demissão de milhares de trabalhadores, terceirizações e banco de horas. 
                
Outras empresas da região como a Scania e diversas autopeças estão tomando medidas parecidas, principalmente demitindo trabalhadores. Ou seja, o governo está financiando os ataques que os trabalhadores estão sofrendo. Exigimos que Dilma deixe de dar empréstimos e isenções fiscais para as empresas, principalmente aquelas que estão demitindo covardemente os trabalhadores.

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC aprova acordo contra a vontade dos trabalhadores

Os trabalhadores da Volks reprovaram em assembléia a proposta da empresa que prevê demissões e terceirizações, mas o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC atropelou e aprovou a proposta de acordo. Este sindicato que já foi símbolo de luta, agora agiu em favor das empresas, mostrando que a CUT já não é mais alternativa para os trabalhadores resistirem a estes ataques e apontando a necessidade de construção de uma nova alternativa.